O que é hiperatividade?

 

A atividade motora ou verbal varia de uma pessoa para outra levando-se em conta principalmente as características da personalidade das mesmas, de qualquer forma, a maioria das pessoas é capaz de controlá-la, regulá-la e adaptá-la de acordo com a situação. Porém, quando falamos de hiperatividade falamos de uma quantidade excessiva de atividade motora ou verbal tendo como parâmetro a idade e situação a qual a pessoa se encontra. Ou ainda um excesso de atividade em situações onde é esperado uma inibição motora. Podemos classificar a atividade em três níveis:

Baixo: Pouca fequência na execução de comportamentos, emissão de opiniões, porém sem dificuldades para adaptá-las as situações.
Normal: Comportamentos e opiniões emitidos de forma adaptada as situações.
Alta: Frequência excessiva ao executar comportamentos, emitir opiniões ou alcançar objetivos, porém sem dificuldades para se adaptar as situações.

 

No entanto nenhum desses três níveis pode ser considerado hiperatividade, que somente será levada em conta se considerado fatores como:

● Frequência, duração e intensidade da atividade motora e/ou verbal
● Capacidade de persistência na atividade
● Capacidade de inibi-la e controlá-la, ajustando-a ao contexto inserido

 

Dessa maneira só trabalhamos com a possibilidade do indivíduo ser hiperativo quando o mesmo tem frequência excessiva na hora de executar comportamento e/ou emitir opiniões, apresenta também dificuldades para adaptar-se as diferentes situações ou ainda a atividade excessiva não é dirigida a um determinado objetivo.

Formas de manifestação
● O indivíduo parece estar em constante movimento: movimenta com frequência mãos, pés e/ou balançam o corpo de alguma maneira.
● Dificuldades de se manter quieto ou sentado por muito tempo e mudam de posição frequentemente.
● Tocam tudo com as mãos.
● Atividade por atividade sem motivo que explique a ação.
● Verborragia, ou seja falam demais.
● Assobiam, cantam ou criam diferentes sons com a boca.
● Menos necessidade de dormer e parecem nunca se cansar.

Possíveis consequências

● São indivíduos tidos como "estabanados", pouco cuidadosos, quebram e derrubam coisas com muita frequência e fazem muito barulho.
● Estão sempre envolvidos com atividades perigosas.
● Maior frequência de acidentes.
● Atrapalham o rítimo da classe na qual estão inseridos.
● São incontroláveis e inoportunos.
● Despertam rejeição dos colegas.
● O comportamento impacta no nível de aprendizado.

 

O TDAH é comum?

Ele é o transtorno mais comum em crianças e adolescentes encaminhados para serviços especializados. Ele ocorre em 3 a 5% das crianças, em várias regiões diferentes do mundo em que já foi pesquisado. Em mais da metade dos casos o transtorno acompanha o indivíduo na vida adulta, embora os sintomas de inquietude sejam mais brandos. 

Existe mesmo o TDAH?

Sim, ele é reconhecido oficialmente por vários países e pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Em alguns países, como nos Estados Unidos, portadores de TDAH são protegidos pela lei quanto a receberem tratamento diferenciado na escola.

Contato

#FECHADOCOMOTDAH fechadocomotdah@gmail.com